quando encontrar.

tenho os gestos e as falas ensaiadas para a hora o encontro. o sorriso é espontâneo e os cumprimentos também. mas, vejo-me sem ter o que falar e sem saber como gesticular. penso nas possibilidades e dou-me de cara com as incertezas. não sei mais por onde seguir. nem o que cantar. pareceu fugir sem ao menos me escutar. ainda não sei quais os caminhos me levam até lá. mas hei de querer até onde eu aguentar.

3 comentários:

Loba disse...

este fechamento ficou bárbaro! o querer nos move... e nos faz chegar lá!
Beijos mocinha!
PS. acabei de receber o e-mail. resolvi respondê-lo aqui: estou cada vez mais apaixonada pelas coletâneas, acredita? rs..

Skyman disse...

Vamos a animar. Seja o que for que te preocupa, não merece a importância que lhe dás.
Recomendo a audição de "Fall out Boy", bem a fundo.
bjs

SAMANTHA ABREU disse...

e o importante é chegar a algum lugar.

beijos!

Postar um comentário

Deixe seu lapso aqui.