quarta-feira, 25 de junho de 2008

hoje.

Porque só então pude cuidar do meu futuro.
Sim , o futuro que se faz presente nas ações antes não realizadas.
É preciso paciência e sapiência.
Paciência para viver o presente almejando o futuro.
Sapiência para entender que o vivido hoje é virtude para o trunfo de amanhã e não uma vã abdicação.

sexta-feira, 6 de junho de 2008

todos por si.


Longe de mim desacreditar nas pessoas, sei que ninguém vive sem confiar em alguém [pelo menos por um instante].
Longe de mim acreditar veementemente nas pessoas, sei que elas estão todas por si e para elas nada mais importa [pelo menos por um instante].
Perto de mim vive quem se faz sentir e eu aceito as pessoas e suas imperfeições.
E sem esperar mais do que possam oferecer, sigo essa viagem [nem sempre louca] que é a vida.