sexta-feira, 30 de dezembro de 2011

luzes da cidade.


Um ano termina para que outro nasça em seu lugar.
Percebo isto através das luzes da cidade que não cansam de brilhar e purificar as almas.
As bondades, os zelos, os afetos e os objetos se intensificam.
Almas caridosas.
Bondade maior não há.
Percebo também que é tempo de desejar...
Então,
Desejo veementemente que as luzes da cidade não se apaguem.
Senão, junto aos brilhos vão os bons espíritos.
Todos voltam para os seus abrigos,
onde moram durante 360 dias do ano que vai chegar.

sábado, 3 de dezembro de 2011

coragem.



firmeza inabalável no perigo.
ousadia.
é o que nos faz escalar montanhas,
irmos aos mais altos patamares e em seguida descermos
para entendermos as diferenças,
as dificuldades que existem entre um nível e outro
e sermos capazes de adquirir mais tolerância.
porque esta só se tem quando enxergamos perspectivas diversas
e estas só percebemos quando abdicamos do conforto de nossas verdades
e exploramos o que é do outro.
e isto só fazemos quando temos coragem...
para irmos além,
rumo ao improvável ou desconhecido,
sozinhos ou acompanhados.
e foi a coragem que me  fez arrumar a mochila,
e assim, como um pássaro sem dono, seguir viagem...
sem saber ao certo como chegar ao destino e sem ninguém à minha espera.
cada vez mais percebo o quão bela é a viagem,
a estrada,
suas chances,
e suas saídas!