domingo, 30 de janeiro de 2011

resistência.


Resistirei à falta de referência, de permissão e de honestidade.
Resistirei ao gasto, ao poder e à dependência.
Resistirei à confusão, às regras e ao caos.
Resistirei à falta de consciência social, à injustiça [inclusive na Justiça] e ao desrespeito.
Resistirei à escassez de arte, democracia e de dignidade.
Também há a resistência à ausência de espiritualidade e às leviandades.

A todas estas, resistirei.

sábado, 22 de janeiro de 2011

cheiro.


Por que você não deixa que eu sinta seu cheiro?
Cheiro de pele, de gente.
Dispe-se desse aroma que você deixou enraizar em si desde a primeira tragada.
Assim, você não se permite sentir o meu cheiro que, por vezes, assemelha-se ao das flores .
Talvez nem ao menos conheça o perfume que elas exalam.
Quero sentir o seu cheiro para que eu o diferencie dos outros que, assim como você, o camufla entre um trago e outro.
Quero aroma de corpo, de gente.

sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

meu caro.


Você, meu caro, que sem ser chamado fez-se presente quando mais precisei, simplesmente porque sentiu o quanto necessitava da sua presença aqui, ao meu lado, para confortar e dar força.


Você, meu companheiro, que nunca precisou dizer o quanto me ama porque eu sentia isso desde o começo.


Você, aliado, que torce por mim de graça, me comove com a sua comoção diante da minha tristeza e me impressiona com a sua alegria diante da minha felicidade.


Você que, agora, de fato, foi morar bem longe de mim,
faz com que eu esqueça que a distância não é nada diante da nossa afeição.


Estou falando de você mesmo, querido.


Estou falando de você, amigo.


Aquele que é da alma.



* bom seria se todos tivessem ao menos um deste em sua vida.